sábado, 22 de novembro de 2008

MEDITAÇÃO DO CALIFA OMAR
SOBRE ALEXANDRIA (640 d.C.)

Para Cibele Cambuci, a bárbara.

Com seu periscópio de concha o califa Omar perscruta a baía de las Gavenas, em Alexandria. O caminho do poeta não é o do silêncio, mas o da luxúria.

As ondas nunca ociosas na baía de las Gavenas.

O califa Omar, nesse ano de 640 d.C., escreve numa das paredes do Palácio Real que o princípio de toda poesia é suprimir masmorras, leis da razão: na pedra gasta infiltrar a phantasia: e nos conduzir ao caos originário.

2 comentários:

Carlos Alberto disse...

Criar imagens suspensas nos murros da imaginação.

Cibele Cambuci disse...

obrigada, poeta!

;)